Primeiras impressões

Os dois principais tabus do imigrante ao Canadá são, obviamente, o novo idioma e o clima. A grande maioria das pessoas com quem convivemos nesses primeiros dias falam português. Portanto, a barreira da língua ainda não foi colocada a prova, como em um futuro breve deverá ser. Mas estamos nos virando super bem quando o contato com o inglês acontece.

Mas é claro que sempre tem um indiano ou o chinês que acha que fala inglês. Aí quando precisamos falar com eles, ferrou. Porém, a paciência é uma virtude nessas terras. Tanto dos imigrantes como dos canadenses. Ambos estão sempre dispostos a entender e se fazer entender. Muito legal isso.

O clima. Ah, o clima. “Fugimos” do Rio por conta do calor infernal e nos deparamos aqui com um calorzinho também. É claro que não é nada comparado aos 40 graus do Rio, mas um dia de 23 graus e sensação térmica de 30 graus não tem sido muito agradável. Mas daqui uns dois meses esse calor para. Aí o frio gostosinho começa a chegar. Queremos logo o frio!

Bom, é isso. Depois falaremos sobre o povo que mora aqui.

Abs!

Curtinhas do Canadá

– Após alugar a casa, fomos comprar os móveis, eletrônicos e utensílios. Montamos a sala, mas ainda faltam os quartos e alguns eletrônicos. Espero que esta semana seja a última desta saga;

– Sobre os móveis: a Ikea, é claro, tem bons preços e excelentes soluções para os recém chegados. Mas outras lojas tem soluções legais e em conta também. Dêem uma olhada nas promoções da Canadian Tire e da The Brick.

– Dia 1 de agosto, nos mudaremos para a nossa casa, no condomínio Erin Centre Village, em Mississauga.

– Nesta próxima semana, haverá um amistoso de futebol entre o time local, o Toronto FC e o Real Madrid. O ingresso mais barato custa CAD125,00. Queria ir, mas tá caro pra caramba.

– Conseguimos comprar ingressos para o show do U2 que acontecerá em setembro. Compramos de uma espécie de cambista. Pagamos mais caro, mas certamente valerá a pena.

– Tem tanto show legal por aqui que fica difícil não se entusiasmar. Além do U2, teve do Green Day e ainda acontecerá do Metallica, Coldplay e Aerosmith.

Abs,

Edu

A viagem

Nossa viagem foi relativamente tranquila. Embora tenha ocorrido overbooking na American Airlines, conseguimos embarcar pela TAM para Miami, onde fizemos uma conexão para Toronto. No vôo Rio-Miami, da TAM, não conseguimos descansar nada. Estávamos nas poltronas que não reclinam, atrás da saída de emergência. Além disso, o avião parecia ser bem velho. Portanto, após 9 horas de viagem, chegamos moídos em Miami.

O vôo de Miami até Toronto foi bem melhor. Embora o avião fosse menor, era bem mais confortável que o anterior. Conseguimos descansar um pouco. Mas nestes trechos, não servem nada de comida, apenas pagando. É claro que fomos almoçar lá pras 19h da noite.

Nosso processo de landing foi muito tranquilo. Passamos pela primeira triagem. O rapaz que nos atendeu foi bem atecioso e falou: “Ah, vocês são imigrantes? Eu gosto de imigrantes. Eu sou um. Vim pra cá há sete anos”. Esse primeiro contato foi muito legal. Ele nos mandou para a área onde faríamos o landing propriamente dito. Fomos para outro guichê, onde um outro rapaz conferiu a nossa documentação e nos mandou sentar em umas cadeiras e esperar um pouco. Esperamos menos de cinco minutos e fomos chamados. Um outro rapaz nos fez algumas perguntas, como se tínhamos grana, nossas profissões e pegou o endereço para enviar o PR Card. Eu posso jurar que esse rapaz que nos atendeu foi o mesmo que nos vendeu uns tênis na Sport Chek em 2007. Hehehehehe!

Depois, fomos pegar as malas. Foram cinco malas grandes, duas de mão e duas mochilas. E todas bem pesadas! Todas apareceram. Uma delas, que tinha alguns remédios, teve o cadeado arrombado. Provavelmente nos EUA. Pelo menos, ainda não sentimos falta de nada. Ao passarmos pela alfândega, entregamos a lista de Goods to Follow e respondemos a algumas perguntinhas.

Após este passo, fomos liberados para sair e encontrar a nossa nova vida.

Chegamos!

Bom, não demoramos todo esse tempo para chegar por aqui. É que o tempo realmente vira um artigo de luxo com tanta coisa a se fazer. Como chegamos numa sexta-feira, não deu tempo de fazer muita coisa, apenas um plano de celular, almoçar às 18h e encontrar os grandes amigos que já estavam por aqui.

Nós fomos muito bem acolhidos em North York pelos amigos Flávio e Meg, do blog Canadiando, e agora estamos procurando uma casinha para alugar – Mississauga será o destino! Já preenchemos a papelada e estamos esperando a resposta. A casa que estamos vendo fica no condomínio Erin Centre Village, onde mora o casal Dory e Renata, do Sai da Tua Terra.

A casa é muito legal, com um espaço bom e cercada de verde (enquanto não tiver neve, é claro) e com muito comércio importante pertinho. Tem escolas, academias, supermercado e muitas outras coisas. Em 48 horas devemos receber a notícia se seremos aceitos ou não.

Sobre a nossa documentação daqui, já tiramos o Permanent Resident Card, o Social Insurance Number e demos entrada no pequeno processo de retirada da carteira de motorista. Esperamos que em duas semanas, quase tudo tenha sido resolvido.

Bom, esse foi um resumão do que já fizemos. Em breve falaremos como foi a viagem, o encontro com os amigos e as nossas impressões sobre o Canadá.

Abs,

Edu e Andréa

Último post no Brasil

Pois é. Este é o último post nosso do Brasil. Os próximos já serão em terras canadenses.

Em breve as primeiras informações diretamente do Canadá.

American Airlines 2

Abraços,

Edu e Andréa

Despedidas

sb10064147f-001Essa é a parte mais difícil de todo o processo: a despedida. Família, amigos, lugares, coisas. Tudo fica aqui e nós temos que administrar a saudade. Segundo as pessoas que já imigraram há algum tempo, é difícil mas não impossível administrar a falta que sentiremos das pessoas queridas.

Já estamos nos despedindo de algumas pessoas há alguns dias, pois o Edu saiu do trabalho antes do final de junho e teve a despedida dos amigos de lá. Eu saí no dia 30 e mesmo antes disso já estava me despedindo das pessoas. Das famílias nós vamos começar a nos despedir nos próximos dias; meu pai, minha irmã e minhas sobrinhas, que moram em Aracaju, estão todos aqui no Rio e vai ser muito bom poder me despedir deles. E com essas visitas todas, é claro que o resto da minha família vai se reunir. Não são muitas pessoas, mas são todas queridas e quero estar com eles, passar meus contatos para continuarmos nos falando. A família do Edu também não é muito grande, mas já estão preparando vários encontros – domingo temos um cozido maravilhoso na casa da tia-avó dele! Hmmm…

Mas uma das despedidas mais esperadas é a do nosso grupo de imigrantes. Foi um grupo que cresceu aos poucos e se tornou uma referência importante para todos os participantes. Na época em que tive a ideia de reunir pessoas que moravam aqui no Rio e estavam no mesmo processo nunca imaginei que chegaríamos a mais de 100 participantes! Foi uma ideia simples, mas que hoje eu vejo como foi boa para todos nós.

Conhecemos pessoas com o mesmo sonho, trocamos muita informação, ajudamos uns aos outros aqui e ao chegar no Canadá, poderemos contar com as pessoas que já estão lá. E isso, realmente, não tem preço. Esse grupo é maravilhoso e espero que possa continuar sempre, ajudando e unindo as pessoas com o mesmo objetivo. Lá em  Toronto vamos procurar mantê-lo, mas o grupo aqui no Rio é a parte mais importante. Então, peço aos que ainda não chegaram ao final de seus processos, que mantenham o grupo ativo, vivo, e que continuem a fazer os encontros mensais, pois são eles que fazem o grupo ser o que é!

A Camila, do blog Folha do Canadá, vai me subistituir nos próximos meses na organização dos encontros, inclusão de novos participantes e demais atividades de administração do grupo. Mas ela só vai estar aqui no Rio até março do ano que vem e vai ter que passar essa responsabilidade pra alguém antes de imigrar de vez. Desde já peço que as pessoas se mobilizem para “passar o bastão” quando a Camila for embora.

Eu, mesmo de longe, vou continuar acompanhando o grupo por email e mandando informações da nossa nova vida como imigrantes. E lá em Toronto vamos tentar fazer encontros também!

E por falar em encontros, o do mês de julho vai ser nesse sábado, dia 4, na Barra (pra variar!!!). Como sempre, quem quiser participar e não estiver no grupo ainda, mande um email que a gente passa os detalhes.

Bom, agora tenho que ir, pois a lista de coisas a fazer antes da viagem é enooooooooorme!

Beijos,

Andréa