Histórico de crédito no Canadá

 

Na minha leitura diária de blogs encontrei um post muito bom no Choque Térmico sobre histórico de crédito no Canadá. Quem está no processo já há algum tempo sabe que um bom histórico de crédito é essencial para alugar imóveis, contratar serviços e tudo o que envolver bancos e instituições financeiras no país.

E como imigrantes recém-chegados, não temos nada a nosso favor nesse sentido. Sendo assim, aqui vão algumas dicas para conseguir o tão sonhado “histórico de crédito”, além de fatos interessantes sobre o assunto.

  • O sistema de pontuação de crédito canadense foi instituído durante os anos 1960 como uma maneira de avaliar rapidamente o potencial do candidato a empréstimos e como um meio de prever com mais eficiência o risco financeiro. Com o passar do tempo foi sendo utilizado também por seguradoras, proprietários de imóveis, empregadores e prestadoras de serviços para analisar o comportamento de crédito de uma pessoa.
  • Existem duas empresas que controlam os históricos de crédito no Canadá: TransUnion e Equifax.
  • Abaixo vão algumas dicas da TransUnion para construir um bom histórico de crédito:

1.   Pontualidade – pague todas as suas contas no vencimento. Pagamentos em atraso causam um efeito negativo na sua pontuação de crédito.

2.   Verifique seu perfil de crédito com freqüência e tome as atitudes necessárias para corrigir quaisquer erros – não deixe que seu histórico de crédito tenha problemas devido a informações incorretas.  Caso encontre algo de errado em seu perfil de crédito, entre em contato com a instituição para corrigi-la imediatamente.

3.   Fique de olho nos seus débitos – mantenha seus gastos abaixo de 50% do crédito disponível. Por exemplo, se você tem um cartão de crédito com um limite de $1,000 limit, tente manter seu saldo devedor abaixo de $500.

4.   Dê um tempo a você mesmo – tempo é um dos fatores mais importantes para melhorar sua pontuação de crédito. Estabeleça um longo histórico de pagamento de contas nas datas de vencimento (sem atrasos) e use seu crédito de maneira responsável.

5.   Evite gerar pesquisas excessivas – um número muito grande de pesquisas sobre seu histórico num curto espaço de tempo podem ser interpretados com um sinal de que você está abrindo vários créditos ao mesmo tempo devido a dificuldades financeiras, ou contraindo mais débitos do que pode pagar. 

Boa sorte!

Andréa

 

    Encontro do mês de outubro

    A data do próximo encontro do grupo de imigrantes do processo federal do Rio de Janeiro já está marcada: 18 de outubro, sábado. O local ainda está sendo definido, mas será na Barra. Como de costume, o encontro começará às 18h e não tem hora pra acabar!!!

    Dessa vez não teremos despedidas – a não ser que o Sandro e família possam comparecer ao encontro! 

     

    Beijos e até lá,

     

    Andréa

    Você sabia…

    … que o ‘hockey’ ou ‘ice hockey’, um dos esportes mais populares para o canadense, foi inventado no Canadá em 1879?

    … que o Canadá produz cerca de 65% dos jogadores de ‘hockey’ da América do Norte?

    … que o Lacrosse é o esporte oficial do Canadá e que foi inventado pelos índios Algonquin?

    … que os ‘snowmobiles’ foram inventados no Canadá em 1922?

    … que o basquete foi inventado no Canadá em 1891 pelo Dr. James A. Naismith?

    … e que apesar disso, o Canadá só passou a fazer parte da elite do basquete, a NBA, a partir de 1995?

    Todas essas informações foram tiradas do livro “Living and Working in Canada”, de Graeme Chesters. Esse livro, aliás, contém muita informação importante para nós, futuros imigrantes. São dicas de ordem prática sobre inúmeros assuntos: emprego, educação, vistos, acomodações, correios, TV e rádio, transporte público, automóveis, saúde, seguro, finanças, lazer, esportes, compras…! Comprei o livro pela http://www.abebooks.com, mas acredito que ele esteja disponível também na Amazon. Leitura de cabeceira para qualquer pessoa que esteja pesquisando sobre o Canadá.

    Vou fazer outros posts do tipo “você sabia…” à medida que for encontrando mais informações interessantes no livro e nas minhas eternas pesquisas.

    Bjs,

    Andréa

    Dica anti-estresse

    Uma das coisas que eu e o Edu fizemos bem antes do programado foi vender o carro. Tínhamos pensado em vendê-lo só mais pra perto da  hora de partir em definitivo, mas alguns fatores nos forçaram a tomar essa decisão antecipada: 

     

    • Não usamos quase o carro durante a semana (eu vou pro trabalho a pé e o Edu, de metrô);
    • Não temos vaga na escritura do apartamento, então estávamos gastando uma grana para alugar uma vaga no prédio;
    • Os gastos mensais com o carro – seguro, gasolina, IPVA (mais o aluguel da garagem) poderiam ser transformados em ganhos, se colocássemos na poupança.

     

    Assim, em julho decidimos vender o carro. Nem foi tão fácil como esperávamos, pois o mercado de carros usados está mais aquecido para carros pequenos, econômicos e mais baratos. Como tínhamos um Focus 2003, que valia mais de R$ 20 mil reais, foi mais demorado do que pensamos. Mas conseguimos vendê-lo e, além da grana que estamos conseguindo guardar, veio um item de bônus: não temos mais aquel estresse de dirigir nessa cidade enloquecida que é o Rio de Janeiro!!

    Agora só andamos a pé ou de táxi nos finais de semana e, quando precisamos usar carro pra facilitar a vida (no caso das compras de supermercado), pegamos o carro dos pais do Edu emprestado! Melhor que isso, só se chegasse logo o pedido dos exames médicos!!! : )

    Sei que nem todo mundo pode abrir mão de ter carro, pois dependem dele para ir trabalhar, ou têm filhos pequenos, mas pra quem puder, eu recomendo. Não temos mais o estresse de ficar de olho no trânsito, de procurar vaga, de ficar preocupado se vão roubar ou danificar o carro! Com certeza nossa qualidade de vida melhorou bastante nesses últimos dois meses, apesar de estarmos bastante ansiosos com o andamento (ou não…) do processo de imigração. Ô coisinha demorada!!

    Desculpem a falta de posts no blog. Não é nem que falte assunto, mas falta motivação! Prometo que vou me esforçar…

    Beijos,

    Andréa

    Publicado em Dicas. 6 Comments »

    Telehealth Ontario

    A Secretaria de Saúde de Ontario oferece um serviço de auxílio telefônico para emergências relacionadas à saúde. Ao ligar para o  número 1-866-797-0000 a pessoa tem acesso a um serviço telefônico confidencial e pode obter conselhos ou informação sobre assuntos de saúde.

    Uma enfermeira formada fornece acesso rápido a dados importantes sobre sintomas de doenças e qual o melhor caminho a tomar: marcar consulta com um médico, dirigir-se a um serviço comunitário ou à emergência de um hospital. 

    O serviço está disponível 24 horas por dia, todos os dias da semana.

    O Telehealth Ontario está pronto a prestar esclarecimentos sobre dúvidas relacionadas à saúde, tais como:

    • Sintomas que possam exigir assistência médica
    • Doenças ou ferimentos
    • Doenças crônicas
    • Nutrição, vida saudável, saúde de jovens/adolescentes

    Mais detalhes no link: http://www.health.gov.on.ca/english/public/program/telehealth/telehealth_mn.html

    Bom final de semana para todos!

    Andréa

    Publicado em Dicas. 1 Comment »

    Leitura quase obrigatória

    Um livro que deve ser lido pelos candidatos à imigração para o Canadá é “Bye, bye Brasil”, da baiana Ana Francêsca Cavalcanti Araújo. Nesse livro ela conta com detalhes todo o processo de imigração de sua família – ela, o marido e um filho de 8 anos  na época (2001) – desde a decisão de imigrar até a data em que escreveu o livro (uns dois anos depois da chegada a Toronto).

    É um livro de leitura fácil, com várias dicas e dados importantes para quem está no processo e também para quem ainda está na fase de pesquisas. Infelizmente o livro está esgotado na maioria das livrarias e comprei diretamente na editora (www.ideialivre.com.br).

    Com certeza foi uma das melhores aquisições que fizemos e será de grande valia quando estivermos no final do processo e nas primeiras semanas na terra nova!

     

    Bjs,

     

    Andréa